Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


IMAGEM DIFUSA

por avidarimar, em 24.06.15

Para lá da superfície do espelho

Há sempre um ser

A luz e a sombra

São a imagem

Também sentir

As formas são realmente

De um corpo

Estupefacto

Assim mesmo

A barba por fazer

 

Os dedos tocam a superfície

Sentem o enigma

O cheiro do sangue nas veias

Os olhos esbugalhados

Estarrecido

As arestas e os vértices

Do quarto sem fundo

Como alas dum corredor sem fim

O branco das paredes

Refletido na face enrugada

Os cabelos desalinhados

Nesta natureza fingida

Só as flores de plástico não murcham

Os momentos de uma vida

Feita em bocados

 

Assim o espelho

Desmaia uma pessoa

E desperta uma angústia

Cravada de um suor

Quente e frio

Sal e vinagre

 

Ao espelho não se vê o por do sol

É um nevoeiro constante

Descortinar a luz

Só por milagre

 

LUMAVITO

23/06/2015

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:33


Pretendo abordar diversos temas da vida de um país, em claro desespero de sintonia entre governados e governantes. A forma pretende ser a poesia, com mais preocupação pelo conteúdo da mensagem que pela forma de estilo.

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2015

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D