Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


VIVER À PRESSA 

por avidarimar, em 24.01.16

O sol deprime escondido

E os corpos verticalmente assustados

Ainda assim persistindo

Desafiam o rigor da chuva

Levam os putos ao infantário

 

Ainda sonham

Têm esperanças de viver desafogados

Correm pró metro

Deslocam-se adormecidos no subsolo

O trabalho é cumprido a preceito

Comem de pé

A bucha enfeitada em casa

Desfiam as gordas

Nos jornais do quiosque

 

Voltam a devorar o trabalho

Até às tantas

Não vá o chefe reclamar

Correm pra casa

Com o cansaço estampado no rosto

Calam os putos com os fones

Enquanto caldeiram  o jantar

O sofá mostra-lhes a novela

E o debate dos políticos

Fazem amor a correr

Antes que seja manhã

Pra dar para ainda dormir

Antes que seja outro dia

 

Vociferam o futebol

Entram na dança das novidades do bairro

Levam os putos ao centro comercial

Devoram o fim de semana

Sem pensar no fim afunilado

Desta vida encurralada

A reforma enfia-lhes o chinelo no pé

Arrastam –se desalmadamente no tempo

E o horizonte é o cinzento da noite

Até que o sol se apague

 

LUMAVITO

20160123

CLXV

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:44



Pretendo abordar diversos temas da vida de um país, em claro desespero de sintonia entre governados e governantes. A forma pretende ser a poesia, com mais preocupação pelo conteúdo da mensagem que pela forma de estilo.

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D