Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


MUSA

por avidarimar, em 05.06.15

A teu pedido

Numa página escrevi cinco linhas

“Faz-me um poema de uma vida ”

E a inspiração esgotou-se cedo

Desalento

O teu olhar perdido sugeriu em mim

O reviver de cada momento

Os temas e as ideias

Que juntos construímos

 

De alto a baixo

Sem esquecer vereda

O teu corpo sulcado

De palavras desenhadas

A pincel de seda

As silabas pronunciadas

Com o vigor do prazer

Os sentidos elevados ao máximo

O rubor

Das curvas suaves do ser

Um esplendor

Os cálculos simétricos

Do firme pisar dos teus pés

A candura que te trespassa

Disseminada de lés a lés

 

Seios robustos

Montes gémeos

Ornamentos atuais

Antes

Fontes inesgotáveis

Venéreos locais

Um corpo de uma vida

Uma vontade sempre acrescida

De calcorrear caminho

Num girar constante

Como velas de moinho

Um fogo permanente

O fervilhar aceso das emoções

O orgasmo quente delirante

Na justa dimensão do teorema

E no local onde os sonhos acontecem

Despontou o poema

 

LUMAVITO

05/06/2015

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:51



Pretendo abordar diversos temas da vida de um país, em claro desespero de sintonia entre governados e governantes. A forma pretende ser a poesia, com mais preocupação pelo conteúdo da mensagem que pela forma de estilo.

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2015

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D