Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


GRITO DE REVOLTA

por avidarimar, em 06.06.15

Em cada esquina crepita o silêncio

Pela viela viaja uma lágrima

Solta pelo exército de emoções

Engrossa um mar de tristezas

Corroídas pelo sal do desespero

 

Oh pátria oh nação

Expurgas todos os líquidos

Que te correm pelo corpo

Definhas as raízes desenterradas

Pelos algozes capeados de veludo

 

Oh pátria oh nação

A geografia da liberdade

Resume-se a um vale

Em garganta espartilhada

Consumida pelas labaredas do poder

E que apagam a chama dos seus amantes

 

Oh pátria oh canção

Não deixes de cantar

Um país a desmoronar

O crepúsculo não é só queda

Também é claridade do oriente

 

Oh canção oh grito de dor

Não te rendas

Subleva-te

Vai de boca em boca

Eleva a tua voz da revolta

Vai mundo fora

Diz aos navios em alto mar

Que os outros secam a esperança

Deste povo estrangulado

 

Oh canção pauta de música

Entoa os versos feridos do poema

Acompanha a harpa que chora

Puxa pelo violino que geme

Espalha pelos sete cantos da cidade

Que apesar de moribundos

Ainda não morremos

 

No céu cinzento

Deste mar turbulento

Há gaivotas livres a voar

E os tambores já rufam

Ecoam cada vez mais forte

E troam a reunir

 

LUMAVITO

06/06/2015

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:35



Pretendo abordar diversos temas da vida de um país, em claro desespero de sintonia entre governados e governantes. A forma pretende ser a poesia, com mais preocupação pelo conteúdo da mensagem que pela forma de estilo.

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2015

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930

Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D