Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


BRINCAR

por avidarimar, em 08.05.16

Quero brincar e rebolar

Despir-me da imagem e do conceito

E ser eu sem preconceito

Quero ser livre e imaginar

Que o mundo não tem defeito

 

Saltar o muro da vulgaridade

Saborear o sumo da irreverência

Sentar-me no antípoda da aparência

Brincar ao jogo da igualdade

Se me sujar        paciência

 

Chapinhar descalço na poça da estrada

Estornicar o aperaltado passeante

Sentir-me à solta por um instante

E por uma vez não acontecer nada

Que não seja uma piada

E com nada de humilhante

 

Saber brincar até bem tarde

Fazendo da vida convicção

Problemas de geração não serão

É antes uma chama que arde

E queima desmedida ambição

A quem pelo fácil aguarde

 

 

LUMAVITO

CLXXII

20160129

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:19



Pretendo abordar diversos temas da vida de um país, em claro desespero de sintonia entre governados e governantes. A forma pretende ser a poesia, com mais preocupação pelo conteúdo da mensagem que pela forma de estilo.

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2016

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D